quarta-feira, 22 de novembro de 2017

IGOR E SUA TURMA

Oie!
Nossa, como eu queria ter tempo de escrever nesse blog como antes!
Que falta me faz esse espaço para me expor!
Se eu montar uma lista para o ano que vem, com certeza isso fará parte dela.
Vim falar um pouco sobre o Igor. Pra ser mais precisa, sobre os colegas do Igor.
Muito engraçado ver como as crianças mudam e a gente nem percebe.
Igor nunca foi "dado" com as pessoas. Sempre foi na dele, de boa. Notava que ele preferia brincar sozinho do que ter que ir até alguém para fazer "amizade".
Diferente de mim que faço "amizades eternas" até na fila do médico. Kkkk
Enfim...
Depois que entrou na escola nova, todo dia chegava falando dos colegas. Cada dia de um, cada vez de uma forma.
No aniversário dele, ao chegarmos na porta da escola, ele foi recebido por um grupinho que foi logo gritando "Hoje é o dia do Igor!!!!"
Fiquei tão emocionada que quase chorei.
Meu filho tinha feito amigos sem minha intervenção! Vivaaaa!
Desse dia em diante, deslanchou! Ficou mais solto, mais seguro, mais enturmado.
Daí que recentemente recebeu seu primeiro convite para um aniversário.
Ficou tão empolgado, tão empolgado que mal dormiu na noite anterior.
Na festa praticamente nos abandonou e colou nos amigos.
Brincou, se esbaldou.
Mas fez muita mal criação na festa também.
Foi como se ele tivesse sido libertado do lacinho com a mãe e caído no mundo.
Ai que medo!
Mãe sabe qdo o filho ainda não está preparado para certas coisas, né?
No caso dele, ele não está. Falta treino. Falta saber que ele vai, a gente fica mas a referência vai com ele e volta também. Mão dupla.
Claro que rolou um sermão, mas ele se divertiu tanto  que mesmo durante a bronca qdo chegamos em casa, eu estava feliz por ele.
Agora ele tem amigos!
E eu tô me enturmando com as mães dos amigos. Kkkkk
Depois desse dia comecei a enxergar um Igor grande, quase independente.
Esses dias chegou numa pracinha e pediu para jogar futebol, com toda moral do mundo. E jogou. Com gente maior que ele, que ele nunca tinha visto! Kkkk
(Aliás tenho coisas pra falar do futebol num próximo post!).
Meu garoto.
Fez amizade com o primo do colega da sala dele. Chegou chegando, se enturmou e ficou conversando com o menino que é 4 anos mais velho e estuda na mesma escola.
Acho essas coisas muito legais. Ouvir as conversas, ver as perguntas que ele faz..  kkkk
Pois é, ele já não é mais um bebê.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

eu tenho 40, ELE FEZ 5.

O Igor fez 5 anos.
Amadureceu bastante para algumas coisas, pouco para outras, mas continua sendo aquela criança geniosa e sincera de sempre.
Ele nos desafia, debate e se impõe quase que o tempo todo.
É um jogo cansativo.
Consegue convencer o pai na base do drama, grito, choro e birras. Mas para meu alívio, esse comportamento é apenas com o pai. Comigo ele debate mas sabe que eu sou quem manda e assunto encerrado.
Fico preocupada por que a impressão que eu tenho é que ele vê no pai mais um colega da mesma idade do que alguém que serve de referência. Não acho isso legal, mas como já tentei de tudo para convencer meu esposo de que isso não é a forma correta de se relacionar com um filho (embora ele queira fazer como pai o que nunca recebeu como filho) e no fim acabo sendo a chata, mandona, general...
Mas oriento o Igor sempre nesse sentido.
Apesar dos 5 anos o Igor é dono de uma percepção extraordinária. Ele consegue perceber se estou bem ou não, se estou feliz ou triste, se gosto de alguém ou não, sem eu pronunciar uma palavra se quer.
Acho que os meninos são mais ligados ás mães desde pequeninos.
Outra coisa muito muito importante é que toda rotina que seguimos há tempos, todos os conselhos, regras, imposições e forma de fazer as coisas, ele já assimilou bem, ou seja, se algo sai do nosso esquema ele se impõe e fala que aquilo não é bacana (tomar sorvete em dias frios, falar mentira, palavrão, não tratar bem as pessoas, fazer coisas escondido...). Tudo isso ele já tem bem gravado.
Continua dormindo conosco. Na verdade não fazemos grandes esforços para tira-lo da nossa cama. Pra ser sincera, eu já acostumei e até gosto dele pertinho, aproveito cada segundo para um chamego, por que sei que daqui uns 3 anos no máximo essa fase irá passar. E virão outras e outras e outras.
Continuamos negociando as coisas com o Igor. Algumas pessoas dizem que isso não é correto, mas conosco funciona bem e faz ele entender melhor as regras e combinados.
Ele chegou na fase de não querer tomar banho. Nossa, é um estresse aqui em casa. Com muito custo ele entra no chuveiro mas depois não quer sair e aí é outra luta! Kkk
Alimentação é outra coisa que da pano pra manga aqui em casa: ele descobriu as balas, biscoitos recheados, chicletes, refrigerante. Não come quase nada que seja verde. Eu não insisto mais. Algumas vezes na semana faço uma sopa de legumes e a vida vai seguindo. Pego no pé por causa dos doces e só.
Ah, com o tempo a gente vai afrouxando a rédea, dando mais espaço.
E a vida vai seguindo... Ele tá crescendo e isso me assusta! Um pouco! rs

terça-feira, 18 de abril de 2017

Ele fez 5, eu tenho 40.

Faz tempo que eu não crio um post novo pro meu cantinho.
Falta de tempo mesmo. E também uma "dosezinha" de crise dos 40.
Vou dividir esse post em 2, tá? Primeiro vou falar de mim...
(A egoísta).
Já explico: em dezembro fiz 40 anos e parece que uma lupa foi instalada entre meus olhos e tudo que me cerca.
Claro que estou feliz, afinal, uma mulher aos 40 anos já tem maturidade suficiente, já alcançou quase tudo que planejou para sua vida (estabilidade no emprego, construir família). Porém, a minha visão crítica sobre as pessoas e o mundo estão um pouco mais acentuadas. E isso me irrita, estressa e me causa muitos desconfortos.
Mas a isso chamamos de vida, né? E até aqui batalhei muito e nada mais justo do que começar a colher os frutos do que plantei, com paz e amor.
Nem tanta paz assim, porque a vida tem dessas coisas, mas sempre indo em frente.
O único impacto significativo que a "idade da loba" trouxe para mim foram os questionamentos: será que fiz as escolhas certas? Será que se eu tivesse feito diferente teria sido melhor?
Não que minha vida esteja ruim ou sem graça... Nada disso.
Mas é que ultimamente tenho pensado muito sobre tudo que vivi até aqui.
Deve ser normal, né?
...
Uma coisa que notei também, de janeiro pra cá, é que minha memória as vezes falha e meu corpo se sente cansado quase que todos os dias. Kkk
Eu acho engraçado, mas não tem graça, né?
Esses dias, passei horas tentando lembrar de um desfecho importante a respeito de uma coisa que vivi há mais de 10 anos e simplesmente deu branco! E olha que era um tipo de coisa "inesquecível"... (Tenho que rir!)
E o cansaço, gente? Pelos deuses!!!!!
Ok. O ano não tá assim uma Brastemp, o Júnior ainda não se firmou num emprego, meu relacionamento com a mãe dele oscilando entre ruim e péssimo,  o meu trabalho está um caos, a rotina de trabalhar - levar Igor junto - almoçar na rua todo dia - chegar tarde em casa.. tudo isso é muito cansativo mesmo! Porém eu sempre consegui dar conta de tudo e arrumar um tempo para descansar... Hoje em dia, não mas!
Esse cansaço já me levou pra uma consulta com um clínico geral, que me pediu mil exames e por fim disse: A senhora não tem nada. Talvez seja mesmo por causa da idade. O corpo sente, sabia?
Ou seja, tenho que admitir: cheguei aos 40 com tudo, tudo mesmo!
Bjs e até breve.

sábado, 25 de fevereiro de 2017

PRIMEIRO MÊS NA ESCOLA NOVA

Oi galera!
Tô aqui pra falar da escola do filhote.
Eu, como toda capricorniana, sou muito metódica e gosto de resolver as coisas com antecedência.
A escola foi pensada desde agosto de 2016.
Vi algumas opções, listei todas, estudei as possibilidades, os preços e horários.
Primeiro eu pensei em pedir transferência do meu trabalho para mais perto de casa, mas vendo os preços exorbitantes praticados pelas instituições próximas da minha casa, dei uma desanimada. E outra coisa que pesou muito na escolha foi o fato de que os horários não conciliavam com o meu trabalho.
Bom, daí o leque de opções diminuiu muito, né?
Por fim, fui visitar a escola na companhia do maior interessado, o Igor.
Quando eu pensei numa escola para ele, eu pensei num espaço aconchegante, com playground, área externa e tudo que eu tive enquanto estudante de educação infantil.
De cara, gostei da escola. E ele também.
Espaço organizado, seguro.
No dia da visita fiz questão de não marcar horário para sentir de verdade o lugar onde meu filho possivelmente ia estudar.
Lá, vi alunos felizes, descontraídos. Professoras sorridentes.
Confesso que a configuração da sala de aula, com mesas individuais enfileiradas, não me agradou. Mas os olhinhos brilhantes do Igor ao ver um mega escorregador num play in door, me fez a mãe mais segura de minha escolha, do mundo!
Da visita até a matrícula foram 2 meses.
Deu tempo de sobra pra pesquisar no Google a opinião de outros pais, ex alunos e funcionários.
Matrícula feita, hora de pôr a mão no bolso, literalmente.
Uniforme, material didático, material de papelaria e de uso individual... Sem deixar de fora o transporte escolar de ida e volta com taxa de inscrição e tudo!
Marido chiou, claro!
Mas quando uma mãe de capricórnio decide, não tem quem faça mudar a decisão. Kkkkk
PRIMEIRA REUNIÃO DE PAIS: me expliquem como uma professora de educação infantil com quase 20 anos de experiência se comporta apenas como mãe do aluno numa reunião de escola?????
Enfim... Ouvi muitas coisas que não tem muito a ver com a concepção de educação que eu acredito: tipo chamar os professores e demais funcionários de TIA e TIO; a coordenadora dizer que é "uma mãe" para os alunos! Outra coisa que me assustou muito muito muito foi a alfabetização!
Meu filho será alfabetizado, gente! Aos 5 anos da idade, sem o mínimo de maturidade pedagógica...
Mas antes de questionar a metodologia ou concepção educacional da escola, esperei as aulas começarem, afinal, eu sou uma mãe em fase de adaptação, né?
Pois bem!
Tudo está indo bem. Devagar e bem.
Igor reclama um pouco dos novos colegas, da rotina sem tanto parque, mas está muito empolgado com as atitudes que a professora dá. Está interessado nas letras e números, consegue identificar a maioria deles e representa-los graficamente também.
Eu tenho ajudado como posso. (Confesso que não tenho experiência alguma com alfabetização, não sei nem por onde começar, na prática, pois nunca alfabetizei ninguém...).
Tento dar continuidade ao trabalho da professora dele, incentivo ele sempre.
Graças a Deus esse ano minha parceira de sala é uma professora incrível que está com uma sala de 1° ano na outra escola que ela leciona.
Isso me deu mais tranquilidade por que ela me dá dicas, conselhos e algumas atividades para ajudar o Igor nesse processo inicial. Eu compartilho com ela minhas impressões e ela vai me acalmando....rsrs
Até aqui tá dando tudo certo.
Nossa rotina tem sido pesada: acordar as 5 da manhã pra deixar o Marido no trabalho, ir correndo para o meu trabalho pro Transporte Escolar pegar o Igor lá, almoçar cada dia num lugar... Não é fácil não!
Tenho pensado em muitas mudanças para 2018.
Mas por ora, vamos ver que bicho dá!


domingo, 29 de janeiro de 2017

MAIS UM PASSO

4 anos se passaram...
O tempo voou e eu nem percebi.
Parece que foi ontem que eu ouvia seu chorinho vindo do B1 e tinha que me esconder para você não me ver.
Depois tudo foi melhorando e aí, quantos sorrisos e alegrias... quanta aprendizagem e descobertas... E eu ia te ver escondidinho nas frestas das portas...
Fez amigos, atividades, brincou, dançou, caiu e levantou...
Sabia que foi no CEI PARQUE GUARANI que vc aprendeu a andar?
Andar, pular, correr, virar cambalhota...
Contar os números, reconhecer seu nome, dividir brinquedos...  comer comida, beber no copo...
Daí, chega o dia de dar tchau.
Você já está pronto para a próxima etapa.
E a mamãe nem tinha percebido!
Rsrs
Pois é...
Não tem como não me emocionar e nem não ficar apreensiva com o que está por vir, afinal, desde que você saiu daqui dá minha barriga, não nos desgrudamos mais...
Mas também não tem como não me alegrar por ter a certeza de que os primeiros anos da sua infância foram vividos intensamente e com muita alegria, num lugar cercado de atenção, carinho e bons momentos.
OBRIGADO A TODOS DA EQUIPE CEI PARQUE GUARANI. (os que estão na escola e também os que passaram por ela).
Pelo carinho, paciência, conselhos, críticas e acima de tudo, pelo respeito.
QUE DEUS ABENÇOE CADA UM DE VOCÊS.

****Bem vinda escola nova, professora nova, (prô Cinthya), amigos novos, mochila nova, transporte escolar, materiais de papelaria, apostilas, boletos etc etc etc...

E meu filho, DEUS TE ABENÇOE MUITO NESSA JORNADA ESTUDANTIL QUE SE INICIA. TE DÊ CALMA, ATENÇÃO E MUITA INTELIGÊNCIA.
Saiba que estarei contigo sempre, te ajudando e orientando. Torço por você, filho!
VAI DAR TUDO CERTO!

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

2017 CHEGOU

Pois é...
Ser mãe é viver uma fase de cada vez mas sofrer antecipadamente em cada uma delas.
Estamos em férias  mas já estou me preparando para a nova e diferente fase que vai se iniciar nas nossas vidas: A ESCOLA.
OK, ele sempre foi para a escola, né? Desde os 6 meses de nascimento.
Mas era diferente. Era comigo. Era meio período sob meu olhar, toda hora nos esbarrando nos corredores... Podendo participar de tudo, ver tudo, conhecer cada colega, falar olho no olho com as professoras todo dia.
E agora???
Não é a escola que me deixa apreensiva mas sim todas as mudanças e adaptações que vão acontecer por causa dessa nova fase.
Gente, coisa de mãe mesmo. Sério! Vai passar mas é difícil!

domingo, 1 de janeiro de 2017

FELIZ ANO NOVO

Que Deus nos abençoe a cada dia, para que possamos enfrentar com fé as dificuldades dá vida e também curtir com alegria cada nova conquista.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

DAS ALERGIAS DO IGOR

Oi gente!
Td bem com vocês?
Bom, hoje vim contar um pouco sobre as alergias do filhote.
Além das crises respiratórias que tornaram nossa rotina mais ou menos como a de um hospital, Igor também tem alergias de pele.
Desde pequeno a pele dele resseca com facilidade.
Depois de muito quebrar a cabeça, troquei o sabonete dele por Granado de glicerina e o hidratante por Creme Universal.
Melhorou muito.
Aqui em casa não tivermos um bebê cheiroso, sabe? Natura, Boticário  e essas coisas para bebê passaram longe de nós.
Hoje em dia, ele usa o mesmo sabonete que nós e  no lugar do creme caro, usamos nívea milk.
Segundo o dermatologista dele, a pele se tornou mais sensível por causa do tal banho de luz que ele precisou ser submetido nos primeiros dias de vida.
Como se não bastasse isso, ele é muito alérgico a picada de insetos, sobretudo, a pernilongos.
Quando digo alérgico, quero dizer alérgico mesmoooo! De precisar ir no pronto socorro e tudo.
Ainda estamos tentando encontrar uma solução para isso.
Já fizemos testes de alergia e nunca deu nada.
Para evitar tanto sofrimento, além das tomadas repelentes, usamos um repelente de farmácia e tentamos afugentar os pernilongos deixando tudo fechado aqui em casa.
Houve uma época que dei para ele complexo B em gotas e deu certo por que as vitaminas do complexo B liberam um odor no suor que afugenta os insetos.
Alguns médicos dizem que isso é lenda, mas por enquanto não encontrei nada mais eficaz que isso.
Depois de picado, já usei tudo quanto é pomada. A princípio elas até resolvem, mas depois não atuam mais.
De tudo que usamos, o que mais deu certo foi a Topson e a Andantol. Agora estamos de Dexametasona em creme.
O pediatra do Igor pediu para manipular um repelente e também um creme para usar nas picadas.  Vamos ver, né? Beijos e até a próxima...

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

SAÚDE DO IGOR

Oi povo lindoooooo!
Hoje vou falar um pouco sobre a saúde do filhote e como tudo está hoje.
Bom, o Igor nasceu bem porém teve icterícia e teve que ficar no banho de luz por 5 dias.
O banho de luz foi primordial para que o nível da bilirrubina caísse mas, como tudo nessa vida, teve seus pontos negativos que eu só descobri depois.
Nos 2  primeiros anos de vida dele, passamos por 5 internações. Todas elas por problemas respiratórios (bronquiolite, asma, pneumonia).
Como a parte respiratória era a mais sensível nele, tudo desencadeava crises. Até as vacinas obrigatórias de rotina viravam uma novela aqui em casa!
Bons médicos ele sempre teve. Eu troquei de pediatra umas 10 vezes e ninguém dava jeito.
Foi uma fase estressante por que ninguém entendia que a saúde dele era debilitada e eu tinha cuidado com tudo na nossa rotina. As pessoas que me cercavam achavam que eu era neurótica e hipocondríaca.
De todos os profissionais e especialistas que tivemos, dois foram essenciais para que passássemos por essa fase de forma mais tranquila: a pneumologista, dra. Ana Clara, que propôs o tratamento com Montelair (que durou 2 anos) e que nos orientava nos momentos de crise. (digo aqui que médico de PS não resolve o problema, tá? ele tira da crise e só. Afinal é para isso que serve um PRONTO SOCORRO, né?).
Com a dra Ana aprendi a ter mais calma e confiança. Além disso, aprendi a conviver com as crises que não eram assustadoras mas que se arrastavam por meses.
Basicamente o tratamento com a pneumologista começou quando o Igor tinha 9 meses e durou até ele completar 2 anos e meio. Começamos com os sachês de MONTELAIR e o AEROLIM via espaçador quando estava em crise. (as vezes rolava umas inalações com Clenil A e umas doses de Prednisolona. Depois de um tempo, começamos o FLIXOTIDE.
Todos esses medicamentos custaram bem caros.
Dizer que com eles  o Igor não teve crise é mentira. Porém,  em 6 meses já foi possível ver resultados positivos com o espaçamento entre as crises.
Outra coisa que foi fundamental para a saúde do meu filho foi sempre termos um médico que nunca foi substituído  por nenhum outro.
Vou explicar: Igor começou ir na UBS do bairro que morávamos. Ele tinha 25 dias de nascimento.
Foi atendido por uma médica incrível chamada Lourdes. E com ela ficamos mensalmente até ele completar 3 anos.
Como ela conhecia tudo sobre o Igor e acompanhou cada siricutico que ele teve, ficava muito mais fácil ela mesma indicar um tratamento ou avaliar uma situação.
Agradeço a ela por tudo, tudo mesmo.
A dra Lourdes resolveu dar um up na imunidade do Igor e usamos por mais de um ano uma medicação chamada LEUCOGEN.
E tudo foi melhorando gradativamente.
Hoje ele não tem mais crises respiratórias e as coisas de infância não viram tragédias.
Graças a Deus!
Vale lembrar que eu sempre fui chata com a alimentação do Igor. Tento até hoje equilibrar a dieta.
Ele não come mais tantos legumes, mas frutas aqui são obrigatórias diariamente.
Tenho certeza de que isso também faz com que a imunidade dele fique alta sempre!

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

HELLO

Oi gente.
Estou mega sumida, né?
Confesso que tentei emplacar várias coisas nesses últimos anos, (blogs adicionais, vlogs no youtube, pagina no facebook) mas a vida de mãe, esposa e professora não me permitem mais acumular tantas coisas.
Hoje acordei, e fiquei dando uma olhada nas minhas coisas da internet, nos meus cantinhos virtuais e resolvi dar um limpa em muita coisa desse mundinho.
Não só por que não consigo gerenciar tudo, mas também por que com tanta exposição é dificil manter a privacidade e o controle de tudo. Vivemos num mundo cheio de gente mal intencionada, né? então é preciso ter muito cuidado...
Continuo com uma necessidade incrível de falar e expor minhas idéias, só me falta tempo para isso.
Como esse ano está acabando, como uma nova fase na vida do meu filho vai se iniciar no próximo ano, como muita coisa já aconteceu e mudou nesse meio tempo, como muita coisa se perdeu no meio do caminho, resolvi reiniciar esse blog.
Agora é meta e objetivo.
Esse blog vai voltar a ser como antes.
Vou voltar para cá!
Com uma nova cara, com uma nova template, novos assuntos...
Por enquanto vou tentando atualizar da maneira que posso, mas em janeiro de 2017, estarei de volta.
Obrigado a todos que pediram isso para mim.
Sei que muita gente passa por aqui e merece um retorno, um carinho meu...
E é tão chato você acompanhar alguém que de repente, desaparece.
Então, digam ao mundo que voltarei!
Em janeiro!!!!!
Beijos em todos, tá?!